Arquivo do mês: março 2013

Mais uma Denúncia sobre Escola do Grajaú

Escola de Lata e o Medo de Desabamento

Agora a denúncia é sobre a escola estadual João da Silva (não confundir com a escola municipal João da Silva, em luta para derrubar um diretor autoritário), que se encontra em situação precária, como pode ser visto no vídeo-denúncia abaixo. É uma escola de lata que parece na iminência de cair. Vários engenheiros já atestaram a necessidade de reforma, mas quando se trata de tirar de uma situação de risco os funcionários e as 700 crianças que estudam lá, daí a burocracia estatal é uma barreira insuperável, mostrando que para ela a nossa vida não vale nada. 

É realmente revoltante que se leve tanto tempo para resolver um problema dessa gravidade, e é preciso que a comunidade escolar e o conjunto dos moradores da região se organize para exigir isso. Não podemos nos omitir!

 

Encontro de Formação – Violência do Estado, Luta da Periferia

E a Prosa Continua…

???????????????????????????????O encontro teve muita gente boa reunida, com disposição para repensar as formas de luta e se engajar em processos organizativos. Diferente da afetação, da pagação de simpatia ou do clima de “estamos vencendo”, esta tônica que tem dominado um setor da esquerda que vive da imagem e mais fala do que faz, começamos uma conversa com os pés no chão, partindo das dificuldades que estamos enfrentando em nossas organizações,num momento em que não conseguimos responder aos ataques que sofremos à altura, e que precisamos instaurar processos que sirvam para acumular forças.

Isso depende de nossos esforços práticos para criar experiências organizativas permanentes e de luta direta, mas também de diálogo aberto e verdadeiro, como o que tivemos neste sábado. Por hora, buscamos resistir à violência do encarceramento, do extermínio e dos despejos em massa, e de vários tipos de massacres que ocorrem ???????????????????????????????cotidianamente. E resistir isolado é sem dúvida mais difícil do que resistir junto com quem compartilha da disposição para lutar. Que a conversa continue e que nossas lutas sejam cada vez mais fortes e radicais. Todo poder ao povo! 

Manifesto de 3 Anos da Rede Extremo Sul

Manifesto de 3 Anos da Rede Extremo Sul

manifesto

manifesto2

Mais uma denúncia do Pq Cocaia

Moradores pagam esgoto, mas ele continua sendo jogado na Represa

O mesmo governo que faz o Rodoanel destruindo uma imensa extensão de áreas preservadas, com enorme impacto ambiental, sempre se coloca como um defensor do meio-ambiente quando se trata de despejar comunidades pobres das áreas de mananciais.

Acontece que no Pq Cocaia, assim como em vários outros bairros da nossa região, faz tempo que milhares de moradores pagam água e esgoto, mas o esgoto de suas casas continua sendo jogado na Represa Billings. Ou seja, a Prefeitura e os governos enganam os moradores, não fazem o que têm que fazer, e depois culpam esses moradores pela destruição ambiental. O vídeo-denúncia a seguir mostra um pouquinho dessa história. Outras denúncias semelhantes serão feitas nos próximos tempos.

 

 

Nenhuma Casa no Chão!

Moradores do Pq Cocaia Resistem ao Despejo

Este vídeo registra a tentativa da Prefeitura e da empreiteira de derrubar uma casa no Pq Cocaia, apesar do compromisso assumido de não realizar nenhuma intervenção na área antes de discutir o projeto da obra com os moradores. Se a Prefeitura não respeita as promessas que faz, e se a palavra de um secretário não tem valor, então nós faremos com que os acordos sejam respeitados.

Pq Cocaia Resiste!

 

Imagem

Convite do Encontro de Formação – é neste sábado, dia 16/03

encontro rede 2013 final menor

Prefeitura e Empreiteira Tentam Derrubar Casa no Pq Cocaia

Moradores do Pq Cocaia Impedem Derrubada de Casas

casa derrubada cocaia 7 de marcoNa manhã de hoje, dia 7 de março, os moradores da Nuno Guerner de Almeida foram surpreendidos com a tentativa de derrubada de uma casa na comunidade.  Funcionários meteram a marreta numa casa que foi abandonada por seus moradores em troca da bolsa-aluguel de 400 reais. Foi o começo do despejo que havia sido anunciado.

Isso ocorreu duas semanas depois que ocupamos a Central da Habitação, e na ocasião, o secretário adjunto de habitação se comprometeu a apresentar o projeto da obra, e aceitou a exigência dos moradores de não tomar nenhuma metida, e muito menos derrubar casas, enquanto o tal projeto não fosse discutido com os moradores (veja aqui). Mais uma vez a promessa da Prefeitura não teve valor.

Depois do susto inicial, os moradores impediram o restante da??????????????????????????????? demolição, e por telefone um representante da Prefeitura disse que a derrubada dessa casa foi resultado de um equívoco, que não se repetiria.

Já estamos carecas de saber que não dá para confiar no “poder público”, então a nossa luta fará com que os acordos sejam cumpridos. Eles não perdem por esperar!

Imagem

Neste sábado – batucada no extremo sul

Batucada do Extremo Sul

Informe da Luta – Pq. Cocaia

Vídeo-informe da ocupação na Central da Habitação da Prefeitura de São Paulo

Este é um informe da luta do dia 20 de fevereiro. O vídeo é um registro de nossas reivindicações e da resposta do secretário adjunto de habitação da cidade de São Paulo.

A luta segue!