Avanços na luta contra os massacres do Estado

Boas notícias

Na última semana, recebemos duas boas notícias. O PM Erivelton de Souza Pereira (conhecido como Diabo Loiro), foi condenado a 18 anos de prisão em regime fechado e mais a perda da função pelo assassinato de Pedro Nacort Filho, há 12 anos, em Vitória, no Espírito Santo. Sabemos que existem outros policiais envolvidos nessa execução, e que o “Diabo Loiro” recorreu e vai aguardar o novo julgamento em liberdade, mas a condenação dele é um avanço, resultado da luta de muit@s, com destaque para a mãe de Pedro, a companheira Maria das Graças Nacort, uma das fundadoras da Associação de Mães e Familiares Vítimas da Violência (Amafavv).

Outro avanço foi a condenação do Estado como responsável pelo assassinato de Edson Rogério Silva dos Santos, de 29 anos, em maio de 2006, na imensa onda de execuções promovidas pelas polícias depois dos chamados “ataques do PCC”. Mais uma vez, a atuação da mãe da vítima foi determinante para essa condenação; trata-se da companheira Débora Maria Silva, uma das fundadoras do movimento das Mães de Maio, que atua de maneira decisiva para arrancar o tema do massacre de 2006 do silêncio, no sentido de combater os massacres cotidianos promovidos pelo Estado, pelas elites e pelos grandes meios de comunicação (veja o texto Mães de Maio e a Democracia das Chacinas, aqui).

Parabéns a tod@s que foram responsáveis por esses avanços. Longe de conter os ânimos, com certeza eles servirão de alimento para os próximos enfrentamentos. 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s